31 de out de 2011

Aurora Boreal - Finlândia

Foto da aurora boreal registrada na noite de 31 de outubro de 2011, na Finlândia:


Extraída do twitter: @El_Universo_Hoy

Veleiro de quase R$ 300milhões

ESTILO DE VIDA

Veleiro mais caro do mundo custa quase R$ 300 milhões

Com 300 pés e sistema de içamento automático de velas, Eos Impressive pertence a magnata do cinema


Da Redação - Revista Alfa


O maior e mais caro iate à vela do mundo pertence ao magnata da indústria cinematográfica Barry Diller. Produzido há 5 anos em um estaleiro de Bremen, na Alemanha, os 300 pés do Eos Impressive custaram quase 100 milhões de libras ( 280 milhões de reais) ao bilionário.

A escuna de madeira que aportou Dartmouth, sul da Inglaterra, nesta quinta-feira (27) conta com os mais modernos equipamentos eletrônicos, sistema automático de içamento de velas e algumas pequenas lanchas de alta velocidade para fazer o translado dos convidados até a terra firme.

“É uma visão magnífica. Sem dúvida, um dos barcos mais imponentes já vistos em qualquer lugar do mundo”, disse ao Daily Mail o executivo do porto de Dartmouth Clarance Nick.


Barry Diller, de 69 anos, fez a sua fortuna trabalhando em Hollywood. Nos anos 70 e 80 foi o executivo-chefe da Paramount Pictures, quando produziu os blockbusters, Indiana Jones: Os Caçadores da Arca Perdida e Um Tira da Pesada.

Após se desligar da Paramount, Diller passou a chefiar a Fox Broadcasting Company. Foi ele quem apostou em Simpsons e colocou a série no ar. Além dos sucessos nas telas, Diller é proprietário da InterActiveCorp, empresa controladora da Ticketmaster.

Após deixar a Inglaterra, a embarcação seguirá para Gibraltar, no extremo sul da Espanha, e depois regressará ao estaleiro onde foi construído para manutenção. O Eos Impressive nunca esteve no Brasil.


Fonte: http://revistaalfa.abril.com.br

30 de out de 2011

Retratos de Amor, Harmonia e Liberdade

por: Tuanne Eggers

Benoit Paillé, participante há sete anos do grupo nômade Rainbow Gathering, fotografou alguns destes encontros durante três anos. A produção de imagens não costuma ser permitida, porém Paillé captou fotografias muito especiais daqueles a quem se refere como seus irmãos e irmãs.

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

Amor, harmonia, paz e liberdade são as principais motivações do Rainbow Gathering, um grupo de hippies que vive em comunidades temporárias, como nômades. Alguns encontros do grupo - que ocorreram na Espanha, México e Canadá – foram fotografados durante três anos pelo fotógrafo canadense Benoit Paillé,  participante do grupo há sete anos.

As fotografias são raras, pois o Rainbow Gathering não costuma permitir a produção de imagens durante seus encontros, que podem durar de alguns dias a alguns meses. Paillé captou a beleza daqueles a quem se refere como seus irmãos e irmãs, resultando em belíssimas fotografias repletas de cores, olhares e sentimentos puros.

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

Segundo Paillé, o grupo se define como “comunidades temporárias de vários lugares do mundo que costumam viver em diversos ambientes a céu aberto para praticar ideias de paz, amor, harmonia, liberdade e espírito de coletividade, com o objetivo de se contrapor ao consumismo, ao capitalismo e à comunicação de massa”. É uma espécie de contracultura, um tipo de comunidade que era bastante comum nos anos 60, época em que hippies se encontravam em seus trailers e viviam juntos por algum tempo.

Para o fotógrafo e outros participantes do grupo, as pessoas são o amor, a magia e a beleza. Estes irmãos e irmãs são as pessoas do futuro. Bom seria se o mundo inteiro fosse contaminado pelos ideiais e inspirações do Rainbow Gathering.

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Grande Canária, Espanha, 2011

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Rainbow Gathering Palenque, Chiapas, México 2010

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Rainbow Gathering Palenque, Chiapas, México 2010

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Rainbow Gathering Palenque, Chiapas, México 2010

© Rainbow Gathering, Rainbow Gathering, Rainbow Gathering Palenque, Chiapas, México 2010

Fonte: www.obviousmag.org

Foto Espetacular

Esquiadora britânica salta durante competição de "Freeski" em Londres, na Inglaterra
Foto: Carl de Souza/France Presse


29 de out de 2011

The Golden Age - por: The Asteroids Galaxy Tour.

Assista ao comercial no YouTube
Assista ao clipe no YouTube
Assista a uma versão do comercial com performance da banda

27 de out de 2011

Ilusão de ótica?

Olhe para o nariz vermelho dessa foto durante 10 segundos, depois olhe para uma parede branca piscando rapidamente.

Frase do Dia - FRAGA

"Mais vale um passarinho cagando em nossas cabeças que vários engaiolados sujando folhas de jornal."

Via: @F_R_A_G_A pelo twitter

"O Que Você Quer Saber De Verdade" - Clipe Oficial



Marisa Monte lança segundo clipe de novo disco
Música 'O Que Você Quer Saber de Verdade' também dá nome a primeiro álbum da cantora em 5 anos

Fotos de Assis Barbosa (@assis_1961)

Cachoeira do Pinga - Portalegre/RN 

 Carnaúba dos Dantas/RN

Cuité/PB 

Francisco Dantas/RN 

Japi/RN 

Parque Aluízio Alves - Parnamirim/RN 

Pedra da Boca - Araruna/PB 

Solar Ferreiro Torto - Macaíba/RN

Fotos do amigo do twitter Assis Barbosa (@assis_1961)
Todos os direitos reservados

Loiras e Morenas em Londres

Um grupo grande de mulheres toma um daqueles ônibus de 2 andares. Alguém decide separar as loiras no andar de cima e as morenas no andar de baixo.

E lá vai o ônibus passeando por Londres: as morenas na maior algazarra, gritos, dança, alegria geral... 
Uma delas percebe que as loiras em cima estão todas em silêncio e resolve ir ver o que está acontecendo.

Lá chegando verifica que estão todas com os olhos bem abertos e arregalados, todas sentadas, cinto de segurança, extremamente apreensivas, segurando-se no assento.

Aí a morena resolve perguntar: 
- O que está acontecendo? Lá embaixo estamos nos divertindo, dançando, pulando, gritando, e vocês aqui todas deste jeito??? 

E uma das loiras responde: 
- É, meu amor... acontece que lá embaixo vocês têm motorista, né???

24 de out de 2011

Inseto = Energia

Vídeo mostra circo de insetos que gera energia


O trabalho foi feito pela Qualcomm para divulgar processador que consome menos bateria

por Redação Galileu

Um circo em que os artistas são insetos e, a cada performance no picadeiro, é gerada energia suficiente para carregar um smartphone. Essa é a ideia do vídeo promocional do processador Snapdragon, da empresaQualcomm. A proposta é mostrar que o produto tem maior eficiência energética.
 
Propaganda coloca insetos no picadeiro para gerar energia.// Crédito: Reprodução


De acordo com o fabricante, com a nova versão do processador Snapdragon, o usuário vai poder manter a conexão da internet 3G ou 4G, enquanto gráficos avançados são abertos e vários outros aplicativos estão funcionando. Tudo isso, em tese, sem prejuízo da performance ou consumo da bateria.
Produto tem maior eficiência energética, diz o fabricante.// Crédito: Reprodução

Veja o vídeo com as peripécias de besouros, tarântula e outros insetos deste circo fictício:



Fonte: www.revistagalileu.com.br

21 de out de 2011

Rock Brasília


Documentário “Rock Brasília” refaz a trajetória das bandas dos anos 80
Filme de Vladimir Carvalho traz a história de bandas como Legião Urbana, Plebe Rude e Capital Inicial, com entrevistas com os pais dos roqueiros. Estreia nesta sexta-feira (21)

Por: Rodrigo Pereira


Renato Russo na cena do filme "Rock Brasília". (Divulgação)


Depois de Conterrâneos Velhos de Guerra (1991) e Barra 68 (2000), o documentarista Vladimir Carvalho encerra sua trilogia sobre Brasília. O punk rock inglês, que chegava à capital federal via LPs trazidos pelos filhos de diplomatas, a influência cultural da Universidade de Brasília (UnB) e o início da abertura política são elementos-chave no surgimento de bandas brasilienses que marcaram o rock do país. Carvalho entrevista integrantes da Plebe Rude, do Capital Inicial e, é claro, da Legião Urbana – Renato Russo (1960-1996) surge em imagens de arquivo captadas pelo próprio cineasta, parte das cerca de oito horas filmadas por ele sobre o assunto desde o fim dos anos 1980. Uma decisão acertada foi a de entrevistar também os pais daqueles hoje não tão jovens músicos, mostrando que os roqueiros brasilienses tinham uma origem social e cultural muito distinta dos punks de origem proletária da Inglaterra. Entre os depoimentos paternos, o mais emocionante fica a cargo do ex-professor da UnB Briquet de Lemos, pai de Flávio e Fê Lemos, baixista e baterista do Capital Inicial.


Rock Brasília – Era de Ouro. (Brasil, 2011). Gênero: documentário. Duração: 111 min. Estreia dia 21/10.

Fonte: www.epocasaopaulo.globo.com

Como é bom poder realizar!

Por Francisco Tibiriçá*

No mês de outubro, devido ao Dia das Crianças, lembrei-me de vários momentos em que sentia aquela ansiedade pela espera do presente. Até de quantos presentes iria ganhar. Família grande, muitas vezes, acostuma mal suas crianças. Mas era tudo alegria e divertimento. Quando a expectativa era atendida, quanta felicidade e realização, não é mesmo? 

Nos dias de hoje, quantos de nós ainda nutrem esses sentimentos que tínhamos daquela época da  infância? Quantos de nós ainda conseguem nutrir seus corações de ansiedade positiva pelo novo desafio e o sentimento de satisfação de ter feito algo a contento, de ter realizado alguma coisa importante de fato? 

Com a morte de Steve Jobs, li em uma revista a seguinte frase de autoria dele: “Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração”.

Após a leitura, fiquei impressionado com a força que ele encontrou e, melhor ainda, com que deixou-nos um imenso legado para que aprendamos. 

Existem estudos que demonstram que as maiores tristezas dos seres humanos, no momento dos seus epitáfios, não são as coisas que fizeram, e sim as coisas que deixaram de fazer. Alguns lamentam os amores não vividos, outros as oportunidades perdidas em nome da estabilidade.

A pergunta que acredito que devamos fazer a nós mesmos é: “Quanto estou disposto a arriscar, de fato, para encarar um novo desafio em minha vida ou carreira?”.

Um velho tio me disse certa vez: “As oportunidades são como cavalos que passam em nossa frente, nos quais cada um decide se monta ou não, porém eles não passam mais de uma vez!”. Reflita: quantos “cavalos” já passaram na sua frente? Quais foram as suas decisões em cada uma dessas oportunidades? 

Não tenho a vivência e a inteligência de um homem como Steve Jobs nem a sabedoria daquele tio, entretanto, estou tentando. Já “quebrei” por duas vezes por buscar as oportunidades que surgiram. Em ambas as vezes, a “culpa” foi somente minha. Faltou visão, faltou conhecimento e faltou vivência.

Hoje, depois de cada trabalho que realizo e vejo as respostas das pessoas, entendo que cada dia que chorei, que cada dia que sofri valeu a pena. Foram apenas momentos de crescimento e aprendizado que serviram para algo maior: meu próprio desenvolvimento. Sei que ainda tenho muito a fazer para merecer reverência, entretanto aprendi uma coisa: “É melhor arriscar e errar do que ficar no ostracismo da área de conforto!”

* Francisco Tibiriçá é consultor de treinamentos há mais de 24 anos na área comercial, além de palestrante nas áreas de motivação, negociação, atendimento ao cliente e liderança.

18 de out de 2011

Dia das Crianças - Associação Paulo Ubarana

A Associação Paulo Ubarana realizou no último dia 15 de outubro (sábado), a festa do Dia das Crianças de uma comunidade rural localizada no município de São José do Mipibu/RN.
Foi uma festa bastante divertida, onde reuniu mais de 100 crianças carentes da comunidade, onde todas elas, puderam assistir uma apresentação dos palhaços MOLEZA e DUREZA, receber lanches, balas e os brinquedos doados através de uma campanha de arrecadação promovida por várias pessoas e empresas do bem.

Abaixo seguem as fotos do evento:
Coleta dos brinquedos doados. Local: Procuradoria de Imóveis


As lancheiras com balas e doces que todas as crianças receberam

Todos os brinquedos  


O objetivo da campanha foi atingido: brinquedo para todas as crianças 


A Associação Paulo Ubarana foi exemplo de organização no evento

Esse é o palhaço DUREZA momentos antes de sua apresentação

A apresentação dos Palhaços DUREZA e MOLEZA 

As brincadeiras no palco fizeram com que as crianças não desgrudassem o olho deles

As crianças também participaram das brincadeiras no palco 



Quem estourasse primeiro ganhava prêmio 

E a apresentação entrou pela noite 

A distribuição dos lanches 


Uma das crianças mostrando seu brinquedo.


 A organização na hora da distribuição dos brinquedos

Há coisa mais satisfatória do que um sorriso de uma criança? 

Dureza e Moleza foram responsáveis por muitas gargalhadas

A Associação Paulo Ubarana volta a agradecer a todos que participaram direta e indiretamente deste evento.
Agradece aos blogs e amigos do twitter e facebook que divulgaram a festa e fizeram com que a arrecadação dos brinquedos fosse sucesso.
Agradece à Procuradoria de Imóveis por ter cedido espaço para a coleta da arrecação.